quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Quadro de Sócios da COOQUILEITE que se fizeram presente na reunião realizada no dia 13 de dezembro de 2011



Quadro de Sócios da COOQUILEITE que se fizeram presente na reunião realizada no dia 13 de dezembro de 2011
CE: MDA lança Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012

Foto: Eduardo Aigner/MDA

CE: MDA lança Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012
10/10/2011 05:00
O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) lança nesta segunda-feira (10) o Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012 para o Ceará. O evento será realizado às 11h, no Palácio da Abolição, em Fortaleza. Na ocasião, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, e o Governador do estado, Cid Gomes, assinam o Termo de Compromisso de Execução do Plano Safra no estado. Também participam do evento, o secretário de Agricultura Familiar do MDA, Laudemir Müller, e o secretário de estado do Desenvolvimento Agrário, José Nelson Martins de Sousa.
Confira aqui as principais medidas do Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012. 
O Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012 destina R$ 650 milhões para ações do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) no Ceará. Deste montante, R$ 350 milhões são destinados para operações de investimento e R$ 300 milhões para operações de custeio. Os recursos estão disponíveis nas instituições financeiras que operam com o Pronaf desde 1º de julho.
Lançado em julho deste ano, o Plano Safra aprofunda as políticas públicas de estruturação produtiva e geração de renda para a organização econômica, além de inovar os instrumentos de garantia de renda, como a criação da Política de Garantia de Preços Mínimos da Agricultura Familiar (PGPM-AF), que permitirá a utilização de instrumentos de comercialização para garantir que o produtor receba o preço mínimo do produto (pré-fixado no início da safra). A PGPM-AF vai possibilitar a compra a preços justos de produtos, que serão destinados aos estoques governamentais. Neste ano, o Governo Federal disponibilizou R$ 300 milhões para a PGPM-AF.
Outra política de apoio à comercialização, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) também será reforçado no Ceará. Para 2011, o PAA disponibiliza ao governo do estado e prefeituras municipais do Ceará R$ 40,8 milhões.
Estas medidas são qualificadas pela Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER). Nesta safra, vão ser ampliados os serviços de acesso a tecnologias de gestão e organização produtiva. Jovens, mulheres e comunidades tradicionais terão ações diferenciadas. Os serviços de ATER serão reforçados este ano no Ceará com a liberação de R$ 19,6 milhões.
A política territorial também será fortalecida com o incremento de R$ 5,6 milhões para projetos de estruturação e apoio à produção no estado. O MDA vai aplicar R$ 2,1 milhões, em investimento, para os sete territórios do Ceará (R$ 300 mil para cada território - seis da Cidadania e um Rural). E R$ 1,8 milhão nos Territórios da Cidadania Cariri e Inhamuns/ Crateús para ações do Plano Brasil Sem Miséria (R$ 900 mil para cada Território). Mais R$ 1,74 milhão será investido por meio de uma chamada pública para desenvolvimento territorial.
Por meio do Programa Crédito Fundiário, o MDA vai beneficiar mil famílias com investimento de R$ 55 milhões.
Juros menores
O Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012 combina apoio ao aumento da produção de alimentos com geração de renda no campo e promoção da organização econômica de agricultores familiares, assentados da reforma agrária e povos e comunidades tradicionais. Nas operações de investimento do Pronaf, a taxa de juros máxima foi reduzida de 4% para 2% ao ano. Todas as linhas de investimento do Pronaf, inclusive a linha Mais Alimentos, têm juros de 1% (para financiamentos até R$ 10 mil) ou 2% ao ano (financiamentos de R$ 10 mil até R$ 130 mil), prazo de pagamento de até dez anos e até três anos de carência.
Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)
Dados do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) de 2010 indicam que 105 dos 184 municípios do Ceará e a Secretaria Estadual de Educação compram produtos da agricultura familiar para a merenda escolar. No estado do Ceará, o Nutre Nordeste atua em prol da comercialização de produtos da agricultura familiar para escolas de Fortaleza. A capital conta com 397 escolas municipais e 147 creches municipais atendendo, em 2010, um total estimado de 248,8 mil alunos. Em 2010, mais de 50% das escolas da rede de ensino de Fortaleza realizaram chamadas públicas para compra desses produtos. Entre setembro de 2010 e maio de 2011, 931 agricultores da capital, vinculados a quatro organizações produtivas formais e uma informal, foram beneficiados com a comercialização de produtos da agricultura familiar para escolas.
Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB)
Desde 2006, o Ceará participa do programa de Biodiesel com atuação da empresa Brasil Ecodiesel e as ações da empresa PBIO. Esses contratos têm vigência de 5 anos e parâmetros de preços mínimos vinculados ao Programa de Garantia de Preços para a Agricultura Familiar (PGPAF), o que beneficia diretamente os agricultores familiares que fornecem ao programa. Em quatro anos, a participação da agricultura familiar aumentou 156% no estado, passando de 6.066 famílias em 2006 para 15.490 em 2010. Essas famílias foram contratadas, receberam assistência técnica e forneceram aproximadamente 952 toneladas de oleaginosas para a PBIO.
Garantia-Safra
Na safra 2011-2012, o número de cotas do seguro Garantia-Safra foi ampliado de 740 mil para 940 mil para todos os estados e municípios que fazem parte do programa no Semiárido brasileiro. Isso significa que mais 200 mil agricultores poderão aderir ao Garantia-Safra. O valor de cobertura nesta safra será de R$ 680,00 (na safra anterior era de R$ 640,00).
No Ceará, 180 (de um total de 184) municípios aderiram ao Garantia-Safra em 2010-2011, com mais de 272 mil agricultores aderidos. Em 2011/2012, o estado contará com 300 mil cotas disponíveis para o seguro. O Garantia-Safra busca garantir condições de sobrevivência aos agricultores familiares de municípios do Semiárido (entre eles, todos os estados da região Nordeste) sujeitos à perda de safra por falta ou excesso de chuva.
A agricultura familiar
No Ceará , existem 341.510 estabelecimentos da agricultura familiar, o que corresponde a 90% dos estabelecimentos agropecuários do estado. Eles ocupam 44% da área total dos estabelecimentos agropecuários e são responsáveis por 85% do pessoal ocupado no meio rural (969.001) e 62% do Valor Bruto da Produção Agropecuária do estado. A agricultura familiar responde por 91% daprodução de feijão, 100% do trigo, 88% do arroz em casca, 89% do milho em grão, 82% da produção de mandioca e 81% dos suínos no Ceará.
O Censo Agropecuário do IBGE aponta que a agricultura familiar brasileira conta com mais de 4,3 milhões de unidades produtivas, o que corresponde a 84% do número de estabelecimentos rurais do Brasil. Este segmento produtivo responde por 10% do Produto Interno Bruto (PIB), 38% do Valor Bruto da Produção Agropecuária e 74,4% da ocupação de pessoal no meio rural (12,3 milhões de pessoas).
SERVIÇO:
Lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012 no Ceará
Data: 10 de outubro
Horário: 11h
Local: Palácio da Abolição, em Fortaleza
CE: Plano Safra destina R$ 650 milhões para apoio à agricultura familiar no estado

Foto: Ascom/CE

CE: Plano Safra destina R$ 650 milhões para apoio à agricultura familiar no estado
10/10/2011 04:35
Mais de 90% dos estabelecimentos agropecuários do Ceará são da agricultura familiar. São mais de 341 mil estabelecimentos em 3,5 milhões de hectares que respondem por 62% do valor bruto da produção. Para esse universo de agricultores e agricultoras familiares e assentados da reforma agrária, o ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, anunciou nesta segunda-feira (10) um investimento de R$ 771 milhões para a safra vigente durante lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012, em Fortaleza.
“Estamos disponibilizando mais recursos com as mais baixas taxas de juros dentro do contexto de uma crise internacional e de uma perspectiva nacional de solidez e incentivo à produção”, afirmou Florence, que anunciou as medidas do Plano para o estado reforçando os objetivos do Governo Federal de garantir mais alimentos para a mesa dos brasileiros e a segurança alimentar.
Confira aqui as principais medidas do Plano Safra da Agricultura Familiar 2011/2012.

O evento contou com as presenças do governador Cid Gomes, dos secretários do MDA da Agricultura Familiar, Laudemir Müller, de Desenvolvimento Territorial, Jerônimo Rodrigues, do presidente do Incra, Celso Lacerda, do vice-governador Domingos Filho, do secretário estadual do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, e do presidente da Assembléia Legislativa, deputado Roberto Cláudio.
Cerimônia
O Plano Safra visa aumentar a produção de alimentos, gerar renda no campo e promover a organização econômica dos agricultores e agricultoras familiares, assentados da reforma agrária e povos de comunidades tradicionais.
Para fortalecer essas ações no Ceará, o ministro Afonso Florence e o governador  Cid Gomes assinaram Termo de Compromisso de Execução do Plano Safra 2011-2012, pelo qual o MDA destina R$ 650 milhões para ações do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) no Ceará. Deste montante, R$ 350 milhões são destinados para operações de investimento e R$ 300 milhões para operações de custeio. Os recursos estão disponíveis nas instituições financeiras que operam o Pronaf desde 1º de julho. Na safra 2010/2011 foram destinados R$ 370 milhões ao Ceará.
Na solenidade, ministro e o governador participaram de ato de assinatura de seis contratos de linhas de crédito do Pronaf, operadas pelo Banco do Nordeste, sendo duas da linha Pronaf Mulher, um contrato do Pronaf Semiárido, um do Mais Alimentos e dois do Pronaf B. Os agricultores vivem nos municípios de Aracoiaba, Capistrano, Chorozinho, Caucaia e Maranguape.
Os recursos destinados ao crédito para promover a inclusão produtiva, modernização da infraestrurura no campo e organização econômica das famílias são reforçados por políticas de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) e pela ampliação de meios de comercialização. Como instrumento de geração de renda, a Política de Garantia de Preços Mínimos da Agricultura Familiar (PGPM-AF) permitirá a utilização de estratégias de comercialização para garantir um preço mínimo do produto (pré-fixado no início da safra). Isso vai permitir a compra a preços justos de produtos da agricultura familiar, destinados aos estoques governamentais. O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) também será reforçado no Ceará. Para 2011, o PAA disponibiliza ao governo do estado e prefeituras municipais R$ 40,8 milhões.
Estas medidas são qualificadas pela ATER. Nesta safra, vão ser ampliados os serviços de acesso a tecnologias de gestão e organização produtiva. Jovens, mulheres e comunidades tradicionais terão ações diferenciadas. Os serviços  serão reforçados este ano no Ceará com a liberação de R$ 19,6 milhões.
Com os recursos, o estado adquiriu 475 computadores e vai comprar mais 113 veículos e vai contratar mais 340 técnicos para Ater (que se somarão aos 341 técnicos já contratados para o CE em 2011).  A ATER vai ser universalizada nos assentamentos de crédito fundiário que estão nos Territórios da Cidadania.
O governador Cid Gomes citou a ampliação da assistência técnica e da comercialização como desafios para o Ceará e o MDA enfrentarem juntos. “Tudo deverá ser feito para estreitar as parcerias com o Governo Federal e os municípios, para fazer a agricultura ampliar sua produção de riqueza no estado e que a gente possa ter uma classe média rural”, disse o governador demonstrando otimismo com  relação ao desenvolvimento rural do estado nesta safra. Cid Gomes destacou o Garantia-Safra, como um programa de grande importância para o estado que, segundo ele, sofre com a seca a cada três anos. “É fundamental termos nesta safra a garantia para que 300 mil agricultores participem do programa”, diz ele, referindo-se às 300 mil cotas que o programa dispõe para esta safra no Ceará.
Garantia-Safra
Na safra 2011-2012, o número de cotas do seguro Garantia-Safra foi ampliado de 740 mil para 940 mil para todos os estados e municípios que fazem parte do programa no Semiárido brasileiro. Isso significa que mais 200 mil agricultores poderão aderir ao Garantia-Safra. O valor de cobertura nesta safra será de R$ 680,00 (na safra anterior era de R$ 640,00).
No Ceará, 180 (de um total de 184) municípios aderiram ao Garantia-Safra em 2010-2011, com mais de 272 mil agricultores aderidos. Em 2011/2012, o estado contará com 300 mil cotas disponíveis para o seguro. O Garantia-Safra busca garantir condições de sobrevivência aos agricultores familiares de municípios do Semiárido (entre eles, todos os estados da região Nordeste) sujeitos à perda de safra por falta ou excesso de chuva.
Recuperação de açudes em assentamentos
O governador do estado, o secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, e o representante de uma construtora também assinaram ordem de serviço para recuperação de 25 açudes em assentamentos federais. O convênio foi firmado entre a secretaria do Desenvolvimento Agrário e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), com apoio do Instituto Agrópolos. A recuperação dos açudes vai beneficiar 914 famílias com abastecimento de água para consumo e  produção em assentamentos localizados em 17 municípios de oito Territórios. O Governo Federal vai investir mais de 2 milhões e o governo do  Ceará, R$ 300 mil, por meio do Fundo estadual de combate á Pobreza (FECOP).
Ação territorial

A política territorial também será fortalecida com o incremento de R$ 5,6 milhões para projetos de estruturação e apoio à produção no estado. O MDA vai aplicar R$ 2,1 milhões, em investimento, para os sete territórios do Ceará (R$ 300 mil para cada território - seis da Cidadania e um Rural). E R$ 1,8 milhão nos Territórios da Cidadania Cariri e Inhamuns/ Crateús para ações do Plano Brasil Sem Miséria (R$ 900 mil para cada Território). Mais R$ 1,74 milhão será investido por meio de uma chamada pública para desenvolvimento territorial. Por meio do Programa Crédito Fundiário, o MDA vai beneficiar mil famílias com investimento de R$ 55 milhões.
Ministro fala sobre avanços nas políticas públicas de inclusão produtiva

Foto: Albino Oliveira / MDA

Ministro fala sobre avanços nas políticas públicas de inclusão produtiva
16/12/2011 12:31
O papel estratégico da agroecologia no incremento da agricultura familiar no país foi destacado ontem pelo ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence, no VII Congresso Brasileiro de Agroecologia, realizado em Fortaleza (CE). O evento, promovido pela Associação Brasileira da Agroecologia (ABA ), teve o apoio do MDA e contou a participação de mais de 2.500 pessoas nos quatro dias de atividades no Centro de Convenções do Ceará.
Os avanços, nos últimos oito anos, na implementação de políticas públicas de inclusão produtiva são considerados pelo ministro como determinantes para a consolidação de um novo modelo de desenvolvimento que distribui renda, gera oportunidades e resgata a cidadania de milhões de brasileiros no campo e na cidade. “Alcançamos resultados muitos expressivos nesse período. Reestruturamos, por exemplo, a Assistência Técnica Rural (ATER), criamos a Programa Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural na Agricultura Familiar e na Reforma Agrária (PNATER), com a participação da ABA na construção do programa, inclusive com várias dimensões da transversalidade da agroecologia em chamadas públicas e convênios com entidades não governamentais e com a EMATER, para impulsionar a transição agroecológica. Também implantamos mercados institucionais, com destaque para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), cuja lei determina a compra de, no mínimo, 30% dos alimentos para a merenda escolar nas mãos de agricultores e agricultoras familiares” elencou o ministro.
Agricultura familiar agroecológica
Em 2011, o governo federal buscou o aprofundamento das políticas públicas de apoio à agricultura familiar e de transição agroecológica. O Plano Safra 2011/2012 e o Plano Brasil sem Miséria também agregam  incentivos para quem se dedica à atividade, com base na sustentabilidade, sociobiodiversidade e agroecologia.“ Além das linhas de crédito especificas do PRONAF, da Política de garantia de Preços Mínimos (PGPMBio), do Bolsa Verde para pagamento de serviços ambientais às populações de baixa renda, da ampliação dos recursos do PAA e ampliação do PNAE, nós temos o PGPAF  e uma série de inovações tecnológicas resultantes de iniciativas de pesquisadores brasileiros. Continuaremos dialogando com a ABA e com associações de pesquisadores para o fomento à pesquisa e bolsas inclusive para especialização e mestrado” , declarou  Afonso Florence.
O ministro também informou que já está com o MDA a minuta do Plano de Política Nacional de Agroecologia para ser discutida, de forma participativa, com os ministérios do Meio Ambiente, Desenvolvimento Social, MAPA e com a sociedade civil organizada, inclusive com a previsão da formação de um conselho interinstitucional. “Ressalte-se também que iremos realizar, no segundo semestre de 2012, a Conferência Nacional de Desenvolvimento Rural Sustentável. O Conselho Nacional de Desenvolvimento Sustentável (CONDRAF) coordenará a construção desta conferência”, complementou Florence.
Rede Brasil Rural No Congresso, foi exibido o vídeo institucional da Rede Brasil Rural, que dá início a um novo ciclo de uma nova geração da agricultura familiar. É um portal moderno, que, pela internet, vai sistematizar as etapas da cadeia produtiva dos empreendimentos da agricultura familiar, assegurando condições de ampliação de negócios. “É também mais uma ferramenta aliada da agroecologia e o seu desenvolvimento nas mais diferentes regiões”, finalizou o ministro.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Quadro de Sócios da COOQUILEITE Cooperativa de Leite de Quixelô



                                                     Quadro de Sócios da COOQUILEITE



A Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) do Estado do Ceará começa A distribuição de sementes do Programa Hora de Plantar 2012


A distribuição de sementes do programa Hora de Plantar 2012 começa na próxima segunda-feira, na região do Cariri. Lançado na sede da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) do Ceará, o projeto prevê a distribuição 3,8 toneladas de sementes para agricultores familiares do Estado. Ao todo, 250 mil produtores deverão ser beneficiados através da ação, para a qual foram aplicados R$ 17 milhões.

De acordo com a engenheira agrônoma e orientadora da cédula de agricultura de sequeiro da SDA, Conceição Pontes, após a região do Cariri, as sementes começarão a ser distribuídas, no restante do Estado, conforme o início do período chuvoso em cada região. "Provavelmente, as próximas distribuições vão ser, então, nas serras", indica.

A partir do início das chuvas, complementa, os produtores podem começar a pedir as sementes nos armazéns de suas respectivas regiões. "O agricultor é quem vai sentir a necessidade", frisa. Hoje, assegura que, entre 85% e 90% das 3,8 toneladas de sementes já estão nos 11 armazéns que abastecem todo o Estado. A perspectiva é de que todas as sementes sejam entregues até a primeira semana de janeiro.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011


A COOQUILEITE Cooperativa de Leite de Quixelô deseja a todos e todas um Feliz Natal e um 2012 repleto de Paz, Amor e que em 2012 todos os teus sonhos se realizem.  Estes são os votos de todos os que fazem a COOQUILEITE.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

No dia 24 de Novembro de 2011 a Cooperativa COOQUILEITE recebeu a visita dos técnicos da OCB/ Sescoop Ceará:





Mirlane Administradora de Gestão de Negócios, Kátia Agrônoma do Agronegócio e Arilo Pereira Gerente Administrador Financeiro.
Estavam presentes na reunião com a comissão técnica da OCB-CE representando o quadro de cooperados Luis Pereira Presidente, Tiago Jeffeson Secretário e a Regislândia Batista Contadora da COOQUILEITE

COOQUILEITE recebeu a visita dos técnicos da OCB/ Sescoop Ceará: Mirlane Administradora de Gestão de Negócios, Kátia Agrônoma do Agronegócio e Arilo Pereira Gerente Administrador Financeiro. Os mesmos vieram com o objetivo de fortalecer as idéias do cooperativismo com os cooperados da COOQUILEITE.

Durante a reunião falamos do movimento cooperativista e as suas idéias: Que é fortalecer e dar subsídios os menos favorecidos, ou seja, aqueles que têm menos poder aquisitivo e que são explorados pelos atravessadores assim a idéia principal do cooperativismo e valorizar a força de trabalho e os produtos produzidos por estes grupos de pessoas assim gerando um convívio social e o bem estar entre a sociedade e melhoria de qualidade dos produtos e qualidade de vida dos cooperados e de toda a sociedade.
Falamos também como estava se dando a forma de comercialização do leite e como pretendemos trabalhar na perspectiva de melhora a qualidade do atendimento e de nossos produtos em 2012.

Na oportunidade citamos que estamos realizando a vacinação do rebanho de todos os cooperados contra a Febre Aftosa, e que compramos um grande numero de doses para estarmos prevenindo não só o rebanho dos associados mais de toda a população Quixeloence. Tendo como objetivo erradica e contribuir para que o Estado do Ceará e em especial a cidade de Quixelô continue como zona livre de Febre Aftosa para que o possamos estar mantendo a Região na mesma categoria possibilitando, o transporte de animais e com uma categoria de bons animais e de boa qualidade para que os mesmos participem de feiras, exposições e até mesmo participar do intercâmbio comercial. Nos que fazemos a COOQUILEITE estamos muito satisfeito em podermos estar participando e vendendo a vacina que previne contra a Febre Aftosa. Assim estamos mostrando o nosso interesse não só de prevenir o rebanho dos associados mais sim de toda a população.



COOQUILEITE vem mostra o seu interesse de estar apoiando o município de Quixelô na erradicãção da febre Aftosa

A COOQUILEITE vem mostra o seu interesse de estar apoiando a iniciativa da ADAGRI, EMATERCE e da Secretaria de Agricultura de Quixelô que estão fazendo um trabalho muito bom em todo o município de Quixelô, em incentivar a vacinação do rebanho de todos os produtores Quixeloence, assim a COOQUILEITE, vem somar ainda mais forças para que juntos possamos erradica a febre Aftosa em todo o Estado do Ceará

Regislândia Batista Contadora da COOQUILEITE recebe capacitação de técnicos da OCB-CE

Na oportunidade Mirlene Administradora de Gestão de Negócios e Contadora da OCB-CE trousse com sigo vários programas a mesma explicou a Regislândia Batista a qual e a nossa atual Contadora e Secretária da COOQUILEITE ressaltou a importância de cada um destes programas e como se deve utilizado, a mesma relatou que estes programas iram agilizar boa parte dos serviços técnicos e Contábeis da Cooperativa.




quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Os sócios mostraram-se muitíssimo gratos aos técnicos da EMTERCE e do Banco do Brasil que se mostraram bastante interesse em nos apoiar



O evento foi encerrado com um trabalho de campo onde os produtores aprenderam como devem ser feito o teste de mastite






A equipe de produtores que se-fireram presente tiveram a oportunidade de aprender novas técnicas de como controlar a mastite.